Tributação conjunta no IRS para 2017

Últimas informações sobre a tributação conjunta no IRS para 2017.

As últimas noticias apontam para o facto de as Finanças terem a intenção de alterar o regime de tributação conjunta no IRS para 2017.

No IRS do próximo ano,a tributação conjunta será menos complicada e gravosa nos casos em que se verifica um atraso na entrega do IRS.

Tributação conjunta no IRS para 2017

Finanças: alteração do regime de tributação conjunta no IRS

O Ministério das Finanças vai fazer uma proposta à Assembleia da República para que sejam efetuadas várias alterações ao regime atual de tributação conjunta no IRS.

Estas alterações serão incluídas na proposta de Orçamento do Estado para 2017.

O principal objetivo do Governo com esta proposta é que a alteração do regime atual não implique no futuro,que o atraso na entrega da declaração do IRS,já em 2017 a impossibilidade da opção por tributação conjunta.

A obrigatoriedade de entrega separada para quem se atrasa na entrega do IRS vai então,deixar de existir, de acordo com esta proposta do Governo.

Para quem está a pensar em optar pela declaração conjunta de IRS, fica assim a saber que no próximo ano,esta opção será menos complicado do que em 2016.

Esta situação será menos gravosa, nos casos de falha no prazo estipulado de entrega.