Salários da função pública em 2017

Últimas informações sobre os salários na função pública em Portugal para 2017.

Governo português deverá congelar os salários da função pública para 2017.

A Direção-Geral do Orçamento deu indicações no dia 28 de Julho de 2016,para os orçamentos de 2017 serem feitos tendo como base os  salários da função pública de Dezembro de 2016.

Os salários dos funcionários públicos em Dezembro, já contarão com a reposição dos cortes verificados nos últimos anos.

Estas instruções serão a referência para o Orçamento de Estado de 2017.

Nada está decidido mas o congelamento dos salários para o próximo ano está à vista.

Aumentos dos salários da função pública em 2017

  • Em 2017 não deverão existir aumentos nos salários dos funcionários públicos em Portugal.
  • As instruções dadas pela Direção-Geral do Orçamento à Administração Pública para que os orçamentos de 2017 tenham como base os salários de Dezembro de 2016 significam um congelamento para 2017.
  • Estas instruções estão incluídas no no documento que dá instruções de preparação do Orçamento do Estado para 2017.

Salários dos funcionários Públicos em Dezembro de 2017

Em Dezembro, os funcionários públicos já estarão a receber o salário sem cortes.

A reposição dos salários tem sido feita de forma gradual ao longo deste ano.

No início de cada trimestre de 2016 (Janeiro, Abril, Julho e Outubro), os trabalhadores da Função Pública viram os seus salários recuperam uma parcela de 25% dos 80% que faltavam devolver no início de 2016

Funcionários públicos em mobilidade mantêm cortes até serem recolocados

O intenção do governo é a de recolocar em funções cerca de 500 funcionários públicos que se encontram na requalificação até à entrada em vigor da nova lei de «valorização profissional».

No entanto,estes funcionários continuarão a ter cortes salariais enquanto a atual lei não for revogada.

A posição do Bloco de Esquerda e PCP

Dias antes desta circular do governo ser conhecida,o BE e o PCP estavam preparados para aceitar que os salários não iriam aumentar em 2017.

Os partidos de esquerda que terão de aprovar o orçamento para 2017 no parlamento,deverá centrar a sua atenção para outras contrapartidas.

Greve na Função pública possível se não tiver aumentos em 2017

Os funcionários públicos admitem recorrer à greve no caso de o Governo insistir no congelamento salarial dos funcionários públicos no Orçamento do Estado para 2017.

Depois de uma reunião com o Governo,Ana Avoila, da Frente Comum,espera que o executivo cumpra as promessas eleitorais relativas aos aumentos dos salários na Função Pública.