Possibilidade de um novo referendo no Reino Unido

Todas as fontes das informações aqui produzidas são mencionadas para consulta dos leitores.

Sondagens revelam que os britânicos não querem um novo referendo sobre o Brexit

17 de Julho 2016-Depois de publicada a primeira sondagem aos cidadãos britânicos sobre a possibilidade de um novo referendo sobre a saída do país da União Europeia,a conclusão é a de que a grande maioria não deseja que se repita o ato eleitoral.

Os números da sondagem;

Fonte:The Independent 

  • 57% dos inquiridos não deseja voltar às urnas
  • 29% são a favor de um novo referendo.
  • 46% considera que a nova primeira ministra, a conservadora Theresa May, deve permanecer no cargo de primeira-ministra do Reino Unido sem necessidade de que sejam realizadas novas eleições.

Data da saída do Reino Unido da União Europeia

  • Possivelmente o Reino Unido vai deixar a União Europeia a 1 de Janeiro de 2019

17 de Julho 2016-De acordo com os planos do governo britânico,o Brexit já tem data marcada. Será no dia 1 de janeiro de 2019.

O governo tenciona ativar o artigo 50 do tratado de Lisboa no dia 1 de Janeiro de 2017.

As negociações para a saída deverão ser concluídas num prazo de dois anos.

As regras ditam que existe a possibilidade de as negociações se prolongarem para além deste prazo ou mesmo,antes de se atingir esse prazo,caso haja acordo entre as nações da União Europeia.

Implicação desta noticia para os emigrantes portugueses;

Estas são notas sobre as intenções do governo do Reino Unido.Relembro que nada está decidido.

  • Para os emigrantes portugueses que já residiam no Reino Unido antes do referendo,os seus direitos deverão estar garantidos,desde que os direitos dos britânicos a viver na União Europeia também sejam respeitados.
  • Para os emigrantes mais recentes,principalmente aqueles que chegaram depois do referendo,a intenção do governo britânico é a de que estes não poderão ficar a residir no país.
  • Esta medida servirá para impedir que haja uma emigração em massa durante o período de negociações.

Fonte desta informação;RTP Noticias.

2 de Julho 2016-Um segundo referendo no Reino Unido pode vir a acontecer num futuro não muito distante pois a Dinamarca e República da Irlanda realizaram segundos referendos no passado para se manterem na União Europeia.

Um estudo publicado no dia 1 de julho,revela que cerca de 7% das pessoas que votaram pela saída da Europa estão arrependidas.

A BBC publicou um artigo detalhado sobre a possibilidade de existir um novo referendo no Reino Unido de forma a evitar a saída do país da União Europeia.

Neste momento o país encontra-se dividido ao meio,assim o diz a contagem dos votos do dia 23 de Junho.

No dia 2 de Julho,milhares de pessoas marcharam em várias cidades do Reino Unido,incluindo Londres,em protesto contra a saída do país da União Europeia.

Reivindicação-Existe a possibilidade de referendar novamente a relação que o Reino Unido mantém com a União Europeia?

A realidade-Um segundo referendo sobre a filiação do Reino Unido com a União Europeia parece ser ao mesmo tempo improvável que aconteça ou que resulte num novo resultado final.

Um referendo sobre os termos de um futuro acordo com a União Europeia é possível mas não é obrigatório perante a legislação actual do Reino Unido.

Pode ler o artigo original no site da BBC.

Resumo do artigo da BBC

A discussão sobre um possível novo referendo começou ainda durante a campanha pelo conservador Michael Howard  que receava em janeiro  que uma vitória do Leave,iria “abanar os líderes europeus da sua complacência”o que levaria a que estes oferecem um acordo melhor ao Reino Unido que seria mais tarde referendado.

Até agora não existem sinais de que isso possa acontecer.A possibilidade de um segundo referendo para a independência da Escócia parece ser mais plausível.

Se acontecer no Reino Unido,não será a primeira vez que um país membro da União Europeia realiza um segundo referendo para evitar a sua saída.A Dinamarca realizou um segundo referendo depois de ter sido rejeitado o tratado de Maastricht .

Um acordo foi feito,no qual a Dinamarca ficou com a opção de não entrar no EURO,assim como dos assuntos internos e de justiça.Depois de referendar este acordo,o mesmo foi aprovado por via referendo.

Na Irlanda aconteceu a mesma coisa,embora por motivos diferentes,Um novo acordo passou num segundo referendo e o país mantém-se na UE até hoje.

A maioria dos políticos e partidos do Reino Unido,à data deste texto,são contra a realização de um segundo referendo.

Algumas vozes surgem que pedem para que se leve a referendo um acordo que seja feito no futuro com a UE.

Raras são as vozes que pedem um segundo referendo com as mesmas proposiçãos do primeiro realizado a 23 de junho.

Novo Referendo no Reino Unido nas noticias;

2 de julho 2016

The GuardianMilhares de pessoas marcham pela Europa num protesto pós referendo.

  • Dezenas de milhares de pessoas saíram para as ruas de Londres para se demonstrarem contra o voto para sair da União Europeia.

The Independent-1.2 milhões de pessoas que votaram pela saída da União Europeia estão arrependidas

  • Cerca de 7% das pessoas que votaram pela saida da UE demonstram arrependimento segundo um novo estudo.
  • O mesmo estudo indica que 3% dos que votaram pela permanência,agora pensam que deveriam ter votado pela saída.
  • Com estes números,num novo referendo,o resultado seria diferente.