Imposto sobre os Produtos Petrolíferos (ISP)

Últimas informações sobre o Imposto sobre os Produtos Petrolíferos (ISP) em Portugal.

O último aumento do imposto sobre os combustíveis em Portugal ocorreu em Fevereiro de 2016.

Na altura,o imposto foi aumentado em seis cêntimos para a gasolina e para o gasóleo.

A última redução do ISP aconteceu em Maio de 2016,tendo na altura baixado 1 cêntimo.

Aumento e redução do Imposto sobre os Produtos Petrolíferos (ISP) em Portugal

Agosto 2016

ISP não vai baixar para já

  • O Ministério das Finanças decidiu que,para já,não vai reduzir o Imposto sobre os Produtos Petrolíferos (ISP).
  • Esta decisão acontece por o ministério considerar que o aumento dos preços dos combustíveis ocorrido em Portugal entre os meses de maio e junho não foi suficiente para que haja uma redução do imposto sobre os combustíveis.
Maio 2016

ISP baixou 1 cêntimo

  • Pela primeira vez, um Governo português desceu o imposto sobre os combustíveis.
  • A descida aplicada foi de 1 cêntimo por litro.

Preço da Gasolina e do gasóleo para os consumidores subiu em 12 de Fevereiro de 2016

  • Os impostos passaram a representar em média 69% do preço da gasolina e 61% do preço do gasóleo,pagos pelos consumidores nos postos de abastecimento.
  • Com este aumento,a carga fiscal na gasolina passou de 67% para os 69%.
  • No gasóleo,a taxa passou de 59% para os 61%.

Dados da Apetro.

Dezembro 2015

Em cada litro de gasolina, dois terços do valor são impostos

  • O preço do petróleo está a cair,provocando uma descida do valor dos combustíveis.
  • Apesar desta descida,os preços dos combustíveis para os consumidores não baixam ao mesmo ritmo do preço do petróleo nos mercados.
  • O motivo pelo qual isto acontece,prende-se com o facto de os impostos pesarem cada vez no preço pago pelos consumidores nos postos de abastecimento.
  • A taxa de imposto chega até aos 66% na gasolina. No diesel a taxa é menor,mas mesmo assim encontra-se em máximos históricos.

Para todos os detalhes sobre os impostos sobre os combustíveis em Portugal,visite o site da Associação Portuguesa de Empresas Petrolíferas (APETRO).